Quando estamos nervosos, temos tendência a ter uma respiração entrecortada, rápida, curta e pouco profunda. A respiração Ascendente, uma das técnicas de Hypnobirthing mais utilizadas para ajudar o parto, contraria esta tendência. Serve para criar espaço, maximizar a capacidade pulmonar e a quantidade de oxigénio que entra no corpo.

Esta é uma respiração para a primeira fase do parto, durante todo o tempo em que o seu corpo se prepara para receber o bebé e não é exclusiva do Hypnobirthing. Usa-se no Yoga, Mindfulness e pode ser benéfica em muitas outras ocasiões da nossa vida.

Como combate a ansiedade é muito útil para insónias, por exemplo, e pode usá-la sempre que necessitar de se acalmar, mesmo após a gravidez. Eu utilizo-a sempre antes de iniciar uma sessão ou quando quero relaxar rapidamente.

Veja aqui um filme demonstrativo de como se faz esta respiração:

Esta é uma das mais importantes técnicas de Hypnobirthing: a respiração Ascendente, que promove uma boa oxigenação do corpo e a ajuda a acalmar. Essa é a razão pela qual a deverá fazer e treinar diariamente.

No início, gostaria que imaginasse que os seus pulmões são como um jarro de água que vai enchendo de baixo para cima. Assim, quando começa a respirar, imagine que está a encher esse jarro de baixo (desde o diafragma) até acima e expira quando o jarro estiver bem cheio.

Sempre que treina, faça-o em conjuntos de 4 repetições.
E porquê?
Para começar a preparar-se para o parto. Sabemos que cada onda uterina dura entre 45 segundos a 1 minuto, no máximo. Mesmo sabendo que cada mãe tem o seu ritmo, por norma, a onda uterina termina na 4ª repetição desta respiração, seguindo-se de um período de descanso.

Recorde-se também que cada onda uterina é “um meio de  transporte” para o seu bebé e, a cada uma que passa, está mais próxima de o conhecer e ter nos seus braços. Acolha e entregue-se a cada nova onda uterina, sabendo que o seu trabalho é deixar fluir, respirar, respirar, respirar, respirar… e descansar e relaxar.

Na segunda parte do parto (fase Descendente ou expulsiva) usa-se outra respiração totalmente diferente que ajuda o bebé a descer.

Creio que nesta altura já entendeu a importância de se manter calma para potenciar a produção de Ocitocina.
Por isso, respire!