Os estudos demonstram que o Hypnobirthing, Hipnonascimento ou Hipnoparto está associado a partos mais curtos porque a grávida trabalha em colaboração com o seu corpo.

Os estudos demonstram que o Hypnobirthing está associado a partos mais curtos porque vai trabalhar em colaboração com o seu corpo

– Passa de 9,3 horas para 6,4 horas (de média, nas mães de primeira viagem) e de 6,2 horas para 5,3 horas (nas outras mães).

Está também associado a um parto mais confortável e, por isso com mais incidência no parto natural. 84 a 99% dos partos por Hypnobirthing são espontâneos, sem qualquer intervenção.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é hb.n.1-150x150.jpg

Mas o método é para todo o tipo de parto, não só para parto natural.

Experiência mais positiva
Numa escala de 0 a 10 sendo o zero sem dor e o 10 muita dor, as mães Hypnobirthing tendem a atingir o máximo de 6. É uma fase de transformação do corpo que pode trazer algum desconforto, mas que não é descrita como dolorosa ao dar à luz com todos os benefícios que traz a curto e longo prazo para a mãe e para o bebé.

Em Inglaterra, o Hypnobirthing é reconhecido e comparticipado pelo S.N.S, desde 2011 e nos hospitais desde 2014. Em Portugal ainda é pouco conhecido mas reconhecido por quem o pratica.

E porque se chama Hypnobirthing?
“Birthing” quer dizer nascimento e “Hypno” de Hipnose, porque tem a componente de relaxamento que é feita com técnicas de hipnose clínica. A hipnose conversacional, simplificando ao máximo, não é nada mais de que o uso adequado da linguagem para mudar a forma como nos sentimos e como o corpo reage.